foto do dia

cristiano ronaldo

Equipamento alternativo da selecção para o próximo mundial. Oh Wait, azul e branco, monarquia, D. Duarte Pio, monarquia do Rei Fernando Gomes. Esperem aí. Faz todo o sentido.

Anúncios

quem o diz é Cesare Prandelli

Leio na Marca:

prandelli

Folgo em saber que o seleccionador italiano pensa exactamente o mesmo que eu, e que até tinha lugar para o jogador da Fiorentina na selecção italiana caso o pudesse convocar.

prandelli 4

Mais…

prandelli 3

Para o Seleccionador italiano Iniesta é o melhor do mundo. Messi é extremamente importante mas o jogador mais fulcral dentro da equipa blaugrana é de longe Iniesta. Quando está mal, a equipa está mal. Quando está bem, toda a equipa está bem.

prandelli 2

A 100 dias do mundial, esta entrevista para o jornal espanhol também serviu para revelar que o seleccionador italiano não nos toma como favoritos à vitória no torneio brasileiro, cotando-nos abaixo da Colombia, da Bélgica e do Uruguai. Com toda a razão. Se o colectivo já é escasso, se o individual de Cristiano Ronaldo falhar no Brasil, bem que podemos encomendar uma eliminação precoce na primeira fase ou nos oitavos.

 

Pré Portugal X Camarões

Foi hoje divulgada a convocatória para o jogo de dia 5 de Março contra a congénere dos Camarões, nessa convocatória Paulo Bento surpreendeu a generalidade dos seguidores atentos do futebol português, uma vez que optou por fazer deste jogo de preparação uma oportunidade para observar alguns elementos que se podem estrear pela selecção principal e por deixar de fora outros elementos que costumam ser os habituais convocados. No entanto continuam a não deixar de ser estranhas algumas escolhas e se me agrada o facto de abrir as portas a novos elementos, desagrada-me que as portas continuem abertas a unidades que não merecem constar desta lista.

Logo na posição de guarda-redes pode-se dizer que Eduardo não merece tanto aquele lugar como poderia merecer Ricardo da Académica (também pré convocado por mais que uma vez, mas nunca tendo a real hipótese de jogar), o Braga tem estado mal e muitas vezes Eduardo tem tido créditos nisso. Depois Anthony Lopes, por muito que lhe reconheça talento, acho que a política dos meio portugueses ou naturalizados deveria ser totalmente banida das selecções, pois só vem descaracterizar aquilo que deve ser a selecção e acaba por fechar portas a outros elementos com tanto ou mais valor, mas menos visibilidade, no entanto este caso ainda é dos menores a ter em conta.

No eixo defensivo quase nada se altera, apenas realço que Paulo Bento podia ter sido mais ambicioso e ter deixado Coentrão de fora para testar outra alternativa à esquerda e podia muito bem deixar Ricardo Costa em Valência procurando também uma solução mais válida e capaz para ocupar a sua posição como por exemplo Paulo Oliveira (Vit. Guimarães). Depois não compreendo como é que Cedric não consta desta convocatória e se alguém me quiser tentar explicar por a+b fico agradecido.

A espinha dorsal também pouco é alterada, entram para a convocatória Rafa e Ruben Amorim onde o primeiro merece claramente o lugar dadas as boas exibições e a qualidade que já mostrou. Apesar do mau momento geral do Braga, este tem sido dos poucos que rema contra a maré e é claramente uma mais valia, quer nos minhotos, quer para a selecção. Precisamos de um desequilibrador criativo no meio, com bastante qualidade e o lugar assenta que nem uma luva neste miúdo, veremos se é para ficar. Já Ruben Amorim aparece aqui a fazer valer o lugar de tapa buracos, podendo jogar em quase todo o lado do meio campo e ainda a defesa direito, no entanto mais uma vez não se percebe como Adrien Silva fica de fora!

Por fim, na linha da frente considero a inclusão de Ivan Cavaleiro e Edinho ridículas. O primeiro claramente vai porque querem fazer dele o novo Eusébio, o segundo vai porque é um tosco e o outro tosco lesionou-se podendo vir a falhar o mundial. Considero a segunda opção mais grave que a primeira e acho que se o critério aplicado a Cavaleiro fosse o mesmo a aplicar para decidir quem  poderia ocupar o lugar de Postiga, então Mané teria de ser o escolhido, compreendo que são posições diferentes e ter apenas Hugo Almeida como referência do ataque seria impossível, mas porquê Edinho e porque não Luís Leal (ex Estoril)?

De destacar a não convocatória de Quaresma e Fernando é compreensível, mas se tivermos em conta que Josué está incluído no lote é um crime o Português não ser chamado, já o brasileiro se quer ir ao Mundial deveria esforçar-se por impressionar Scolari e se vier a ser chamado por Portugal estamos perante mais uma situação do ridículo e mesquinho do nosso futebol! Sobre Fernando o seleccionador disse mesmo que “Não está nem podia estar pré-convocado ou convocado. É um problema que está à margem da questão desportiva. Tal como disse em relação ao Quaresma, o mesmo se passa com o Fernando ou com outro jogador. Não significa que não possa vir a estar na convocatória para o Mundial” o que me leva a crer que é mais um que já está inserido na lista definitiva.

Custa-me também não ver Sílvio (pode fazer a direita e a esquerda apesar dos problemas físicos), Tiago Gomes (o Estorilista era uma boa opção para a esquerda), Luís Gustavo e Pedro Santos (Rio Ave) e Diogo Viana (Gil Vicente) ou Miguel Rosa (Belenenses). Isto permitiria ver jogadores com algum nível, das competições internas e motivaria certamente ao esclarecimento de algumas dúvidas. Já de jogadores a jogar fora, gostaria de ter visto uma oportunidade dada a Ruben Vezo ou a Bruno Fernandes, ambos merecedores de uma chamada mesmo que para o banco da selecção.

Em conclusão acho que esta convocatória não passa de um rebuçado e que a convocatória do Mundial já está escrita e assinada por Jorge Mendes e Paulo Bento, sendo possível que haja uma ou duas surpresas, não vejo espaço a tantas modificações como as que se vêm para este particular.

#sorteio da fase de qualificação para o Europeu de 2016

Uma análise mais detalhada às selecções fica para as antevésperas dos primeiros jogos (em Setembro) de forma a poder escrever com um maior conhecimento dos novos ciclos que serão impostos nas selecções pelos seus respectivos seleccionadores.

As bolinhas agraciaram novamente à nossa selecção um grupo a 5. Na fase de qualificação para o Europeu de 2016, prova que se irá realizar em França, a selecção portuguesa vai medir forças com Dinamarca, Sérvia, Arménia e Albânia, com a particularidade de, as duas primeiras do grupo e as 6 melhores terceiras dos 9 grupos serem apuradas directamente para a competição visto que esta será a primeira na história a contar com a participação de 24 selecções na fase final.

Sérvia

O grupo está claramente ao alcance de Portugal. Na minha opinião, o primeiro lugar do grupo será discutido entre Portugal e Sérvia. A selecção sérvia apresenta-se como a mais forte concorrente. É uma selecção cujo talento e cujos actores bem conhecemos do Benfica e das maiores ligas europeias, casos de Kolarov, Nastasic, Neven Subotic, Vidic, Ivanovic (e só aqui está a defesa sérvia) Milan Bisevac (Lyon) Nenad Tomovic (Fiorentina) Nemanja Matic, Zoran Tosic (CSKA Moscovo) Filip Djordjevic (Nantes) e Aleksandar Mitrovic (Anderlecht) – quase todos estes jogadores já jogaram contra equipas portuguesas nas competições europeias esta temporada.

Dada a sua qualidade, o rotundo falhanço cometido na fase de qualificação para o mundial 2014 e as expectativas que são depositadas pelos sérvios nas próximas 3\4 competições internacionais, a selecção sérvia entra na ronda de qualificação com a margem de erro muito diminuta.

Dinamarca

Já a Dinamarca irá entrar na ronda de qualificação para o Euro´16 em plena fase de renovação dos seus quadros. A espinha dorsal da selecção dinamarquesa nos últimos anos, jogadores como Dennis Romedahl, Lars Jacobsen, Krohn-Deli, Nicolai Stockholm, Christi Poulsen, Daniel Jensen já renunciaram à selecção nos últimos anos ou poderão fazê-lo dentro de meses. Neste momento está a despontar uma nova geração de jogadores dinamarqueses (Simon Kjaer ainda pode ser incluído; Nicolai Boilesen do Ajax; Peter Ankersen do Esbjerg; Christian Eriksson do Tottenham; Emil Larssen do OB) que poderá dar cartas dentro de vários anos. Contudo, a missão que os dinamarqueses tem pela frente é a de devolver a selecção dinamarquesa à fase final de uma grande prova internacional depois de terem sido o lucky looser da ronda de qualificação do mundial (pior 2º classificado de todos os grupos). Voltam a cruzar-se com a selecção Armena. Recordo que na fase de qualificação para o mundial, a selecção armena (de resto  esta selecção lutou até à última jornada pelo 2º lugar do grupo, pelo que é preciso ter cuidado) foi à Dinamarca vencer categoricamente por 4 golos sem resposta.

Arménia

A Arménia é uma selecção que tem obtido resultados muito satisfatórios nas últimas rondas de qualificação para as grandes provas internacionais por selecções.

Patrocinada pelos grandes oligarcas nacionais, a Arménia soube modernizar as suas infraestruturas, apostar num staff técnico (estrangeiro) competente para evoluir o nível do jogo no país e acima de tudo, o futebol armeno começou aproveitar alguns jogadores nacionais formados em clubes russos e a exportar alguns dos seus seleccionados jovens para clubes de maior nomeada dentro do futebol europeu.

Neste momento a selecção armena tem 21 jogadores no seu lote de convocáveis a jogar no estrangeiro, onde se incluem nomes como o guarda-redes do Dinamo de Moscovo Roman Berezovsky, o trinco do Anzhi Karlen Mkrtchyan, a grande estrela do Dortmund Henrik Mkhitaryan, o médio do BATE Borisov da Bielorussia Zaven Badoyan, o médio ofensivo do Spartak de Moscovo Araz Ozbilis ou o avançado (do mesmo clube) Yura Movsiyan para além da grande referência de ataque da selecção que é o ponta-de-lança Edgar Manucharyan do Ural da Rússia.

Quanto ao modelo de jogo desta selecção, espere-se uma equipa altamente defensiva, a aplicar uma defesa profunda muito difícil de contrariar, com linhas bem juntas a não dar espaço para os jogadores adversários jogarem, altamente matreira no contra-ataque com 2\3 unidades em velocidade para não descurar a organização que é feita lá atras, e que joga sempre neste estilo de jogo tanto em casa como fora.

A Arménia terá como objectivo apurar-se pela primeira vez na sua história para uma grande competição internacional. Se os armenos vencerem os dinamarqueses e os albaneses nas duas partidas, tal feito poderá estar a uma distância muito muito curta, dependendo dos resultados obtidos pelas restantes selecções 3ªas classificadas nos outros grupos.

Albânia

É o elo mais fraco do grupo. Poderá efectivamente atrapalhar as contas do grupo quando receber os restantes adversários em casa. Tem algumas individualidades no seu seio como o capitão Lorik Cana.

Superbock! Fresquinha! #58

Tudo ao Molho! –

Com tantas infraestruturas de topo em Portugal que não são utilizadas por ninguém, considero ridícula a opção tomada pela FPF na realização de um estágio por parte da selecção nos Estados Unidos da América. Dadas as condições atmosféricas que os jogadores irão ter pela frente no Brasil durante a competição, aceitaria como benéfica uma ronda de treinos num centro de estágios de qualidade de um país com condições climatéricas semelhantes às do Brasil como o Uruguai, a Argentina, a Colômbia ou a África do Sul. Entendo que o presidente da Federação tenha sido seduzido pelos dólares oferecidos pelos proprietários das infraestruturas e pela comunidade emigrante radicada nos Estados Unidos da América. Afinal de contas o seu mandato resume-se precisamente a isso: tentar encher ao máximo os cofres da Federação Portuguesa de Futebol.

podia ter sido pior

estivemos a um passo (doble) de encontrar a Espanha ou o Chile ou um grupo muito difícil com Argentina, Nigéria e México. Imaginem o fandango (internacional) que dava um duelo Messi vs Ronaldo a abrir ou o sururu de um Portugal vs Carlos Queiroz a fechar com possibilidades de apuramento para as duas selecções.

temos portanto todas as condições para passar este grupo. mesmo que não entremos bem frente aos alemães, tanto ganeses como norte-americanos tem selecções ao nosso alcance. bom também se pode considerar o cruzamento possível para os oitavos-de-final. para ser perfeito, devemos ganhar o grupo visto que os belgas deverão facilmente ganhar o seu grupo.

A seu tempo terei mais tempo para esmiuçar a fundo este sorteio.

fernanda lima

para mim o melhor do sorteio foi a presença desta beldade. fernanda lima. colei-me ali maluco beleza a ver aquelas bolas a entrar e a sair dos potes. o nosso amigo blatter também deve ter ficado meio coiso. com a idade dele nem o ciagra ajuda neste casos.

Superbock! Fresquinha! #12

Tudo ao Molho! –

quaresma

atenção: ele quer ir ao mundial… mas não é jogador do Jorge Mendes!

Uma paródia. Quaresma andou a oferecer-se a meio mundo nos últimos meses. Gorada a contratação de Bernard no verão passado e dado o fraco rendimento de Licá e Ricardo e a inconsistência de Varela, facto que obriga Paulo Fonseca a ter que encostar Josué e Quintero nas alas, o Porto precisa de um extremo. Imaginemos a seguinte cena:

Quaresma: “Ei malta, estou sem clube e tenho um acordo para rescindir com os árabes. Vocês precisam de um portento como eu a meter bolas pró Jackson. Mas aviso já que estou abaixo de forma e nos últimos meses apenas tenho feito umas caminhadas na feira de Carcavelos.”

Pinto da Costa: “ó Antero, há guito para este man? O gajo tem 30 anos, não joga há ano e meio mas sabes como é, se um dia o consegui meter a renovar no dia seguinte ao dia em que ele disse que queria sair do Porto, facilmente o endireitamos novamente.”

Antero Henrique:Patrão você sabe que o dinheiro não abunda aqui. Depois do balúrdio que a gente pagou pelo Ghilas, ficamos assim meio que depenados.”

Na mesma sala está Paulo Fonseca e Fernando Madureira. Madureira vai levantando a mão a Fonseca como quem ameaça um calduço e Fonseca, medroso, vai-se escondendo na sombra do capote do presidente.

Fernando Madureira: “cala-te e mete essa cambada toda a jogar. Queremos o Quaresma e queremos o marreco do Herrera, o manso do Defour e o gadelhas do Licá co caralho”

Paulo Fonseca encolhe os ombros e pede a todos os santinhos uma vitória frente ao Braga.

Resumindo e concluíndo: a contratação de Quaresma por parte do Porto é a mais pura falta de dinheiro. Um Porto à Porto trataria de arranjar uma vedeta no Brasil ou na Argentina. A reunião que juntou estrutura de futebol, treinador e claque foi efectivamente mais uma manobra que serviu para dar alguma tranquilidade à equipa e mascarar alguns dos problemas pelo qual o clube atravessa.

Esta cerveja enfeitiçou-me! – Dentro de momentos teremos o sorteio do mundial. Vamos ver o que as bolas ditam à selecção portuguesa.

A não esquecer

Aqui está o exemplo que deverá estar depreendido na cabeça do nosso seleccionador. Terça-feira teremos a Suécia a iniciar o jogo da mesma forma como a Dinamarca iniciou esta partida contra Portugal. Creio que os 15 minutos iniciais serão decisivos. Não tenho a menor dúvida que a Suécia irá iniciar a partida a todo o gás com pressão muito alta (à saída da área) linhas subidas e um futebol directo à procura de Ibrahimovic e Elmander. Caberá aos nossos jogadores contrariar as armadilhas, saíndo a jogar com qualidade e bola no pé. Se conseguirmos travar o ímpecto inicial dos suecos, creio que até poderemos marcar primeiro em Estocolmo. Caso contrário, os Suecos poderão facilmente chegar a um 2-0 na primeira meia-hora.

Superbock! Fresquinha #4

Que raio de cerveja é esta? – Momento hilariante de ouro na televisão Portuguesa. Ontem. RTP Informação. Na habitual conferência de imprensa da Selecção, o jornalista da RTP destacado para cobrir o acontecimento fartou-se de elogiar o “crescido cabelo” de Pepe, chegando mesmo a dizer que o seu novo corte (normalíssimo, como bem sabemos) fazia confundir o jogador com outros como Willian (Chelsea) ou Axel Witsel (Zenit).

Quando Pepe chegou à sala de imprensa, a primeira pergunta desse mesmo jornalista foi: “Pepe, explique-me lá o porquê desse corte de cabelo?”, ao que Pepe respondeu algo como “Deixei crescer o cabelo porque a minha filha gosta de tocar-me nos caracóis” – elucidativo!

Tudo ao Molho! – Sem desrespeito algum pela classe jornalística. Os comentadores desportivos de ambos os lados da barricada andam a dar excessiva importância ao jogo entre Zlatan e Ibrahimovic. Como se a vaga para o mundial fosse decidida por duelo real de FIFA Street Soccer entre os dois craques. Em Portugal, Zlatan é uma espécie de anti-cristo. Um demónio a exorcizar. Nunca vi tanto medo transparecido no comentário desportivo acerca da prestação de um único jogador contra a nossa Selecção. Contudo não é um medo descabido. O que aconteceu aqui à Alemanha, poderá facilmente acontecer à Selecção Portuguesa nos jogos que se avizinham. Contudo não posso deixar de constatar que a maior ameaça da Selecção Sueca vem do seu fortíssimo colectivo. Colectivo que Portugal infelizmente não tem. Já devíamos saber, por experiência própria, pelo conhecimento adquirido que temos do estilo de jogo das equipas nórdicas (afinal de contas, já jogámos vezes sem contas contra as 5 selecções nórdicas nos últimos anos) que estas fazem do colectivo a sua maior arma. São selecções cuja arma individual reside sempre nos avançados. Tirando essa individualidade, colectivamente, apresentam um meio-campo recheado de jogadores com bom toque de bola, boa qualidade de passe e rigor táctico e uma defesa com jogadores muito altos, bons no jogo aéreo e muito pragmáticos ao nível de decisão, ou melhor, dito por outras palavras, que não tem pejo nenhum em atirar a bola para as bancadas as vezes que for preciso.

Esta selecção Sueca é exemplo disso. Dois talentos individuais na frente (Zlatan e Toivonen) um meio-campo cheio de elegantes armadores de jogo que não descuram a vertente táctica (Kallstrom, Wernbloom, Anders Svensson) e uma defesa composta por jogadores altos e eficázes nas tarefas defensivas (Granqvist, Jonas Olsson, Per Nilsson). Ocorre porém que esta selecção tem algum veneno nas laterais. Tanto o lateral-esquerdo do Celtic Glasgow Mickael Lustig como os alas Sebastien Larsson e Rasmus Elm são jogadores com inegáveis capacidades de cruzar com qualidade para a área.

Na imprensa Sueca, destaca-se a fotografia de primeira página que a direcção Editorial do jornal diário “Aftonbladet” publicou ontem. Uma forma de colocar pressão em Cristiano Ronaldo que decerto não irá causar grande mossa na moral do jogador e, que, por outro lado, revela que os suecos temem o internacional português numa escala superior ao temor que sentimos por Zlatan.

Esta cerveja enfeitiçou-me… – Enquanto Mário Figueiredo já está a arrumar a sua secretária e o duelo de palavras entre os grandes da capital continuará até Setembro de 2017, processei com alguma calma as palavras do árbitro Madeirense Marco Ferreira à RTP Madeira. Fiquei espantado com a posição do juiz madeirense em relação a alguns pontos críticos da arbitragem portuguesa, concordando com algumas das opiniões expressadas. Vejo com bons olhos a exposição pública dos relatórios de observação dos árbitros assim como a possibilidade destes prestarem declarações públicas com maior frequência. Duas ideias muito válidas para aplicar no quadro de profissionalização instaurado pela FPF e pela APAF.