NBA 2013\2014 #12

Dois pontos breves que surgiram de madrugada:

1 Primeira troca a meio desta temporada – Toronto envia Rudy Gay, Quincy Acy e Aaron Gray para Sacramento e recebe dos Kings um pack de jogadores composto por John Salmons, Chuck Hayes, Greivis Vasquez e Patrick Patterson.

1.1 – Em primeiro lugar cumpre dizer que Rudy Gay veio para Toronto a meio da temporada passada a fim de completar o esforço de re-building que a equipa canadiana está a fazer. Memphis não quis renovar com Gay com a justificação de não ter cap salarial\possibilidades para suportar a sua extensão de contrato. A coisa não está a correr bem para os Raptors no início da nova temporada. A equipa apontou baterias para lutar pelos playoffs e tem gente com condições para lutar por esse objectivo (Kyle Lowry, DeMar DeRozan, Landry Fields, Jonas Valenciunas, Terrence Ross, Amir Johnson, Tyler Hansbrough; apesar deste último ser um jogador que não aprecio) – para já estão com um score 7-12.

1.2 – Porém, o jogo de Rudy Gay não é propriamente o que a equipa precisa. Rudy Gay é um scorer. A equipa já tem alguns scorers no presente e terá mais um quando Terrence Ross evoluir. Se olharmos às estatísticas de Rozan e Kyle Lowry percebemos isso. Apesar de Kyle Lowry ser jogador para fazer 6\7 assistências por jogo não é um armador puro como o é o venezuelano dos Kings. Esse base é obviamente Greivis Vasquez. Vasquez tem ainda a vantagem de ser um razoavel lançador de meia distância. Esta troca tem ainda a particularidade de ceder a Toronto um jogador que ameniza as perdas ao nível de lançamento pois John Salmons é um bom atirador. Instável do ponto de vista exibicional mas bom atirador.

1.3 – Outro dos leitmotivs desta troca acabou por ser o aspecto salarial. Rudy Gay iria ganhar 19,7 milhões de dólares no próximo ano sendo que actualmente os Raptors tem um tecto salarial acima do tecto salarial máximo em 2 milhões de dólares e para o ano tem contratos assinados no valor de 54,3 milhões de euros aos quais se subtraem os contratos previstos para Gay e Acy (Gray termina contrato no fim da época com a equipa canadiana) e se adicionam (em condições ceteris paribus) os actuais contratos dos 4 jogadores que vem de Sacramento. No total, mais coisa menos coisa, a folha salarial prevista para a próxima época dos Raptors estará 52,1 milhões de dólares. É claro que tudo irá depender dos planos que a equipa tem para Patterson, Salmons e Hayes. Vasquez acredito que seja o target que motivou esta troca.

1.4 – Tudo isto faz sentido numa altura em que Toronto tem um dossier complicado sobre a mesa que envolve a renovação de Kyle Kowry. O base aufere 6,2 milhões de dólares, tem 27 anos e como tal está a chegar ao pico alto da sua carreira, é um dos bases de topo da liga, bom defensor, agressivo, bom lançador, faz a sua meia dúzia de assistências por jogo e para base ainda vai buscar alguns ressaltos. Se não renovar, terá muitos interessados na Liga. A lógica desta troca faz-me acreditar que os Raptors tentaram contratar um armador de jogo e prescindiram de Gay para poderem ter cap para segurar Lowry.

2. O regresso de Kobe.

9 pontos, 8 ressaltos e 4 assistências na derrota dos Lakers em Toronto com uma exibição monumental de Amir Johnson no primeiro tempo. Máximo de carreira para o poste com 32 pontos.

Anúncios