Nem de propósito…

(Antes de começar, começo por agradecer o convite do João Branco para colaborar com este espaço. Espero estar à altura)

 

Numa semana em que se falou muito de arbitragens, alguma imprensa destaca hoje o 30º aniversário de um erro de arbitragem favorável a Portugal. Erro esse que valeu à Selecção Nacional a primeira presença da sua história na fase final de um Europeu.

Isto diz muito das nossas atitudes perante as arbitragens. Ainda hoje amaldiçoamos Marc Batta por aquela expulsão inexplicável de Rui Costa na Alemanha em 1997, mas depois celebramos o aniversário de um erro de arbitragem a nosso favor. Ou como o Benfica, aqui há uns anos, teve uma direcção a apelar ao boicote dos jogos fora de casa em protesto contra as arbitragens, mas depois vende orgulhosamente t-shirts alusivas a um erro que lhe foi favorável. Ou como Paulo Fonseca é rápido a criticar a arbitragem no Estoril, mas depois já se contém a comentar o penálti de que beneficiou no jogo seguinte, frente ao V. Guimarães. Até Leonardo Jardim, que há umas semanas aplaudi pelas suas declarações (num jogo em que até foi prejudicado, frente ao Rio Ave), decidiu juntar-se à festa.

Aguardemos por Setembro de 2017, para ver a imprensa “celebrar” os 20 anos da expulsão de Rui Costa por Marc Batta…

 

Anúncios