NBA 2013\2014 #52

No United Center, os Bulls retribuíram a derrota sofrida na passada sexta-feira em Indiana. Jogo péssimo ao nível de eficácia de lançamento. A equipa de Indiana continua a viver o seu pior período da temporada. Em risco está o 1º lugar da conferência. Para além da falta de eficácia (apesar dos 21 pontos marcados, Paul George não fez uma exibição por aí alem) os comandados de Frank Vogel cometeram muitos turnovers, inclusive duas perdas de bola em duas reposições da mesma pela regra dos 5 segundos (se já é raro acontecer a violação desta regra numa jornada inteira diária da Liga, mais raro é acontecer duas vezes à mesma equipa no mesmo jogo. Nos últimos 12 jogos, Indiana venceu apenas 5.

A equipa de Chicago resolveu no 3º período depois de uma primeira parte medíocre. A alma de Joakim Noah (Roy Hibbert foi mais uma vítima do poste) com 10 pontos, 8 ressaltos, 8 assistências, 4 roubos de bola e 2 abafos (sim, Noah é um poste!), a inspiração de Mike Dunleavy (fantástico catch and shoot no 3º período que cavou a diferença nos 8\9 pontos neste período), a inteligência de Kirk Hinrich (16 dos 18 pontos na 2ª parte) em conjunto com um certeiro Taj Gibson (23 pontos) foram as chaves do jogo para a equipa de Tom Thibodeau.

Pelo que está a fazer em campo e pelo espectáculo que nos tem brindado com os seus fantásticos posters na cara dos adversários, o poste suplente de Chicago (sai do banco quase sempre para marcar mais de 15 pontos e ganhar 6\7 ressaltos) é para mim aquele que deverá receber no final da temporada o prémio de 6th man da Liga (melhor suplente do ano).

Na conferência este começam-se a fazer as contas. Indiana e Miami lutarão pela primeira posição da conferência. Chicago tem dois jogos de diferença para Brooklyn (3ºs). Knicks e Atlanta lutam pela última vaga. Os “novos Knicks” poderão ser perigosíssimos. Pela equipa que tem e pelo rendimento que tem conseguido desde que Phil Jackson assumiu a presidência do clube. Há quem afirme que no dia seguinte à sua tomada de posse, Jackson foi ao balneário falar com jogadores e treinadores. A equipa conseguiu uma série de 8 vitórias consecutivas e voltou a acreditar que os playoffs são possíveis. Para a equipa que ganhar a conferência, os Knicks em forma serão sempre perigosos. Para os Bulls interessa neste momento qualquer resultado que não faça sair os Heat (virtualmente) antes da final de conferência. Se a equipa de Miami vencer a conferência, a equipa de Chicago precisa de ficar na 3ª posição. Se os Pacers vencerem, a 4ª posição será imperiosa para as equipas se defrontarem nas meias de conferência caso passem a primeira ronda. Continuo a acreditar que no actual estado de forma dos Bulls, a equipa de Tom Thibodeau será capaz de bater os Pacers numa série de playoff. A equipa de Indiana está a perder argumentos: Paul George não está tão eficaz, Lance Stephenson e Hibbert estão abaixo de forma, Evan Turner ainda não encaixou no estilo de jogo da equipa, Luis Scola já não consegue acrescentar tantos pontos e ressaltos como conseguia no início da época. Ao invés, Chicago cresceu nos últimos 2 meses a todos os níveis: Hinrich e Augustine são dois bases completos que organizam muito bem o jogo e acrescentam muitos pontos à equipa, Jimmy Butler e Mike Dunleavy, para além de efectivos lançadores são dois jogadores que já conseguem efectuar boas penetrações ao cesto (Jimmy também tem a vantagem de ser um excelente defensor), Carlos Boozer faz os seus pontos regulares e Taj Gibson e Joakim Noah são neste momento metade do sucesso da equipa pela entrega que tem ao jogo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s