Torino #2

Intervalo.

1. Sinto-me feliz pelo facto da Fiorentina ter passado incólume a uma goleada logo na primeira parte. 1-0 para a Juve. Arturo Vidal. Um dos melhores em campo até ao momento. Em conjunto com o grande estratega da equipa de Conte, o inigualável e inconfundível Andrea Pirlo.

2. Muita intranquilidade na defensiva Viola. O primeiro golo é uma falha redonda dos centrais assim como as duas oportunidades que Vidal dispôs na cara de Neto: uma que o brasileiro salvou com uma defesa de recurso e a outra ao poste. Culpado também está a ser o lateral direito Roncaglia. Como está a fechar muito ao meio, está a permitir que Asamoah apareça várias vezes nas suas costas. Quando os três da frente (Vidal, Giovinco e Osvaldo) pressionam à saída da bola, Savic, Gonzalo Rodriguez e David Pizarro estão a tremer. O Chileno está a oscilar entre momentos de brilhantismo (quando distribui no meio-campo e ajuda Borba Valero a construir soluções na falta de espaço para jogar promovida pela Juve quando baixam a defesa) e momentos em que está literalmente a por em perigo a baliza de Neto quando tenta fintar à frente da área ou circular a bola por alto para os laterais.ix

3. A inteligência que esta Juve tem encarado a partida. Um pouco à semelhança daquilo que já tinha feito contra Real Madrid em casa, Roma e Milan. Marcou. Retraiu. Não deixou jogar. Cansou. Saiu novamente. Foi lá frente e criou uma jogada de perigo. Voltou a pressionar alto, baixou, cansou, deixou jogar a Fiorentina mas não deu espaços. Foi lá novamente à frente e criou mais duas jogadas de perigo.

4. Montella – Sou um grande fã de Montella. Não querendo criticar quem está a fazer um excelente trabalho ao serviço do clube, penso que o treinador voltou a brindar-nos com mais umas escolhas no mínimo muito duvidosas. A escolha de Roncaglia e Tomovic para as alas deveu-se sobretudo à ideia que do outro lado estariam dois laterais extremamente ofensivos (Asamoah e Lichsteiner) – contudo, o suiço ficou no banco e o argentino não só não está a defender bem os seus espaços como está a ser um perfeito desastre no ataque. Já fez 3 ou 4 cruzamentos tenebrosos sem nexo ou destino algum. Tomovic está a ser um desastre a todos os níveis. Cuadrado e Pasqual ficaram no banco. Josip Ilicic é outro que está a ser claramente nulo. Vargas para dar mais vivacidade nas alas ou Gomez para por em sentido a defesa da Juve, ficaram no banco.

 

 

Advertisements

One thought on “Torino #2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s