A retirada do 3 de Allen Iverson

O Wells Fargo Center em Philadelphia viveu há poucas horas atrás um daqueles momentos mágicos que só a NBA (e as outras ligas profissionais norte-americanas como a NHL, NFL e MLB; respectivamente a liga profissional de hóquei no gelo, futebol americano e baseball) costumam proporcionar: a retirada de um número utilizado por um jogador digamos, histórico, no franchise. Ontem, coube a Allen Iverson ver o 3 que utilizou na equipa de Philadelphia ser retirado, o que, significa, explicando sucitamente aos leigos que leiam este post, que mais nenhum jogador na história da equipa de Philadelphia poderá utilizar este número.

O melhor da carreira do base foi vivido em Philadelphia. Escolhido como #1 no draft de 1996, o jogo de Allen Iverson sempre se caracterizou por um fortíssimo drible 1×1, pelo repentismo com que executava os seus lançamentos e pela extraordinária capacidade que tinha de, apesar do seu 1,83m, penetrar até debaixo do cesto e concretizar perante a oposição de postes, grande parte deles, 25, 30, 35 cm mais altos. Nos seus melhores anos na equipa do estado da Pensilvânia (2000-01, 2001-02, 2004-05 e 2005-06) o base ultrapassou os 30 pontos de média pontual durante a fase regular. Na sua melhor época a todos os níveis (045) fez uma média pontual de 30.7 pontos por jogo, 7.9 assistências por jogo e 4 ressaltos por jogo. Estas épocas viriam a coincidir com uma fase muito interessante da história dos Phily na qual o franchise de Philadelphia conseguiu ir às finais da temporada 2000-01, perdidas contra os Lakers de Kobe Bryant, Bryan Shaw e Shaquille O´Neal.

O jogador sempre revelou problemas fora-de-campo. O vício do jogo e o fracasso nos objectivos estipulados pelo franchise aquando da sua escolha no draft e das escolhas realizadas para a equipa nos anos seguintes (vencer um título da NBA) levaram a que a equipa de Philadelphia o trocasse para Denver logo no primeiro quarto-da-época de 2005\2006 quando o base estava a fazer 40 pontos em quase todos os jogos. A partir de Denver, Iverson nunca mais foi o mesmo jogador e acabou por se arrastar por várias equipas (Detroit, Memphis, Besiktas na Turquia, algumas exibições por uma equipa porto-riquenha e uma passagem algo sucedida pelos Philadelphia 76ers novamente na season 2008\2009).

Apesar da equipa de Philadelphia já ter a cerimónia programada há vários meses, não será de admirar que esta tenha sido realizada devido aos problemas pelos quais o jogador está a passar neste momento: há poucos meses atrás Iverson admitiu que está falido e que tem sobrevivido graças à ajuda de antigos amigos e do sindicato de jogadores da NBA. Outras fontes tem desmentido que o jogador esteja totalmente falido. (ver aqui, aqui) afirmando que este ainda tem alguns investimentos pendentes, apesar dos prazos de maturação terem sido programados para daqui a 15 e 20 anos. Como este tipo de cerimónias costumam realizar-se, na maioria dos casos, 10 a 15 anos depois do jogador ter abandonado carreira ou ter atingido o seu pico mais alto na equipa, o facto da cerimónia de Iverson se ter realizado meia dúzia de anos do abandono da carreira do jogador, 8 anos depois do final do pico da sua carreira, pode indiciar que a direcção da equipa de Philadelphia quis dar uma mãozinha ao seu antigo jogador de forma a que este seja visto e possa angariar mais uns trocos juntos dos patrocinadores da liga.

Para finalizar aqui fica um video random de Allen Iverson na equipa de Philadelphia, um resumo feito pelo jogador à sua carreira na equipa da Pensilvânia bem como os números e as distinções obtidas ao longo de toda a carreira:

  • MVP da fase regular da NBA em 2001
  • 11 vezes All-Star de 2000 a 2010
  • 2 vezes MVP do All-Star Game (2001 e 2005)
  • 3 vezes na equipa ideal da fase regular
  • 3 vezes na equipa secundária da fase regular
  • Rookie do ano em 1997
  • MVP do rookie Challenge em 1997
  • 4 vezes o melhor pontuador da fase regular NBA (1999, 2001, 2002 e 2005)
  • 3 vezes o líder da fase regular nos roubos de bola (2001, 2002, 2003)
  • 24368 pontos
  • 3394 ressaltos
  • 5624 assistências
  • 1983 roubos de bola
  • 1059 triplos

Curiosidade final: Iverson é o 8º jogador da história de Philadelphia a ver o número retirado. Iverson sucede aos grandes Julius Irving (1976-1987) Maurice Cheeks (1978-1989) Wilt Chamberlain (1965-1968) Hal Greer (1963-1973) Bobby Jones (1978-86) Billy Cunningham (1975-1986) e Charles Barkley (1984-1992). Os Philadelphia 76ers também já retiraram simbolicamente o seu public-adress-announcement (o homem do microfone) Dave Zinkoff pelos serviços prestados entre 1963 e 1985.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s