F1 2014 #4

Estamos a 16 dias do início dos treinos livres para o GP da Austrália em Melbourne e cumpre-se desde hoje até Sábado o último dos três testes oficiais para a temporada de 2014, a ter lugar novamente no Bahrein, a aproveitar o circuito bom, as altas temperaturas (para forçar os pneus ao extremo) e o capital que os Árabes vão deixando a Bernie Ecclestone para investir na FIA e na F1.

Deste primeiro dia nada de novo do que já tinha sido visto e analisado anteriormente (em Jerez e na semana passada em Sakhir). Motores Renault a continuar a rodar mal e a ser previsível que as equipas com este motor tenham um início bastante desastroso nas provas a contar oficialmente, os Mercedes a mostrarem-se como os mais fortes e portanto os óbvio candidatos a dominar a primeira metade da época e os Ferrari a terem a consistência que precisam para começar também pelos lugares cimeiros. Depois podemos ainda incluir as boas prestações da Williams e da Force India (já não é novidade) que podem vir a intrometer-se no top 5 dos pilotos nesta fase.

Sergio Perez

No dia de hoje foi mesmo Sergio Perez da Force India (motor Mercedes) o melhor das sessões realizadas, sendo que a maior parte das equipas e pilotos adoptaram uma estratégia de conseguir acumular rodagem no motor e não se preocuparam tanto com os tempos e voltas mais rápidas. Independentemente de qualquer estratégia adoptada quem não fez melhor que 39 voltas e 1:37:908 foi Daniel Ricciardo no seu RedBull que continua a defraudar a cada treino que passa. Amanhã veremos se Vettel vai para a pista fazer melhor ou se as dificuldades se continuam a acentuar como até aqui.

No final das sessões vários pilotos foram chamados a comentar o dia de treinos e Perez apenas disse que “Era preciso começar com um bom dia e hoje tivemos isso mesmo”, fazendo-se valer dos seus 1:35:290 e das suas 105 voltas no total. Ainda aproveitou para dizer que conseguiu testar vários conjuntos de pneus e que amanhã vai mesmo estar sentado ao volante pela última vez antes do início oficial em Melbourne. Foi portanto um Perez bastante motivado e bastante confiante que se viu hoje na pista de Sakhir.

Valtteri Bottas

O segundo do dia foi Valteri Bottas em Williams que confidenciou que a equipa estava mais preocupada em procurar algum problema no motor do que fazer o melhor tempo e mostrou-se bastante satisfeito por ter completado o dia com 128 voltas realizadas e sem problemas de grande relevância. Ainda disse que os dados recolhidos na sessão da manhã foram bastantes e que durante o dia de hoje a análise a esses dados iria traduzir-se num melhoramento aerodinâmico para ser testado já amanhã. Veremos portanto o que nos vai trazer a sessão de amanhã, relembrando que ao volante vai estar Susie Wolff, num regresso de uma mulher ao volante de um carro de F1, para testar pelo menos numa das sessões de treinos do dia.

kimi raikkonen

O outro Finlandês, Kimi Raikkonen viu-se com alguns problemas na sessão da manhã, onde apenas conseguiu realizar 12 voltas, mas na sessão da tarde conseguiu fazer muito mais e melhor, testando sobretudo a velocidade em rectas, forçando o motor a acelerar bastante e mudar bruscamente de velocidades, de forma a testar essa situação limite. No entanto não viria a terminar a última sessão quando a bandeira axadrezada foi abanada, mas terminou antes, novamente por paragem em pista do F14-T.

No restante a Mercedes apostou no dia de hoje em testes de novos componentes no carro e Rosberg explicou isso mesmo, que os tempos foram globalmente mais abaixo que dos outros dois treinos devido a essa opção. Dos não motor Ferrari ou Mercedes o segundo melhor foi mesmo Adrian Sutil em Sauber, ainda assim não se mostrou muito contente relembrando que o carro ainda mostra alguns problemas e que têm muito para trabalhar durante os últimos dias disponíveis para preparação.

A expectativa maior recaiu pois claro sobre Ricciardo e o seu RB10, que ainda pareceu querer dar algo mais na sessão da manhã (conseguiu o 5º melhor tempo e rodou 32 vezes a pista), no entanto na sessão da tarde não conseguiu mais que 7 voltas e o motor de novo a fazer o carro abandonar a pista mais cedo.

Por fim destacar os muitos problemas dos Caterham, Marrussia e Toro Rosso que na realidade não conseguiram mesmo mais que 50/60 voltas cada um nas duas sessões.

Tempos dos treinos
1. Sergio Perez, Force India, 1m 35.290s, 105 laps
2. Valtteri Bottas, Williams, 1m 36.184s, 128 laps
3. Kimi Raikkonen, Ferrari, 1m 36.432s, 54 laps
4. Nico Rosberg, Mercedes, 1m 36.624s, 89 laps
5. Adrian Sutil, Sauber, 1m 37.700s, 89 laps
6. Kevin Magnussen, McLaren, 1m 37.825s, 109 laps
7. Daniel Ricciardo, Red Bull, 1m 37.908s, 39 laps
8. Max Chilton, Marussia, 1m 38.610s, 44 laps
9. Daniil Kvyat, Toro Rosso, 1m 39.242s, 56 laps
10. Pastor Maldonado, Lotus, 1m 40.599s, 31 laps
11. Kamui Kobayashi, Caterham, 1m 42.285s, 19 laps

A notícia que abriu o dia e que pareceu agitar muita da imprensa internacional foi a confirmação de que Rob Smedley, engenheiro que acompanhou massa na Ferrari durante toda a sua estadia em Itália, foi para a Williams, continuando assim a sua ligação ao Brasileiro. Por curiosidade ocorre-me deixar este vídeo que retrata bem a relação entre os dois:

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s