O que eu ando a ver #35

Rugby Sevens World Series – Wellington, Nova Zelândia- há poucos minutos atrás.

 Inglaterra 36-7 Portugal

A selecção nacional estreou-se no torneio com uma derrota frente aos ingleses por 36-7. Registaram-se melhorias em relação ao jogo inicial da fase-de-grupos da etapa americana, disputada há 2 semanas atrás em San Diego, etapa onde os lobos foram fuzilados pelos ingleses por 54-0. Muitas ausências na equipa portuguesa em virtude do jogo da selecção de XV no sábado frente à Geórgia para o Torneio Europeu das Nações. Convocados para os XV, titulares indiscutíveis dos sevens como Pedro Ávila, Pedro Leal ou Carl Murray não podem dar o seu contributo na etapa neozelandesa.

4 ensaios a abrir dos ingleses na primeira parte selaram a previsível vitória no encontro. Nos primeiros 7 minutos e meio, a equipa portuguesa não conseguiu acompanhar o ritmo imposto pelos ingleses, não conseguiu estender a sua defesa e não conseguiu ter bola de forma a construir fases ofensivas. Na única posse de bola em que os portugueses conseguiram ter posse de bola nos 22 ingleses surgiu o único ensaio da equipa orientada por Pedro Neto. Diga-se de resto que o ensaio português foi o mais bonito da partida com o médio de formação André Aquino a jogar ao pé para as costas da defesa inglesa, abrindo espaço à entrada de Manuel Costa do Belenenses para o ensaio.

Na transmissão televisiva apareceu um dado curioso: Portugal é a equipa com mais erros não forçados nas transmissoes de bola (passes para a frente, toques para a frente) nas Sevens World Series com 93 erros cometidos em todos os jogos disputados na prova.

Nova Zelândia vs Fiji

Uma fantástica arrancada de trás do meio-campo de Samisoni Viriviri, jogador que recentemente assinou pelo Montpellier do Top 14 para a época 2014\2015, deu a vitória na 2ª parte às Ilhas Fiji sobre a Nova Zelândia. Numa partida em que os jogadores das duas equipas lutaram muito no chão pela posse de bola, as Fiji aproveitaram um sin bin a Scott Curry perto do fim da primeira parte para marcarem o seu primeiro ensaio na partida por intermédio de Emose Volevoro. Ensaio de resto não convertido no drop kick.

Na segunda parte a Nova Zelândia chegou a estar na frente do marcador por 7-5 (ensaio de Sherwin Stowers com conversão de Gilles Kaka) mas o ensaio de Viriviri a 3 minutos do fim haveria de ditar o resultado final em 12-7 para a selecção insular.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s