Justin Timberlake e a loucura da NFL em Seattle – Road to Super Bowl


Já com muita NFL pela frente e em vésperas do jogo para decidir quem ganha o título da NFC (National Football Conference) e vai assim ocupar umas das duas vagas para disputar o XLVIII Super Bowl (48º), podemos ter uma certeza: Os fãs dos Seattle Seahawks estão completamente galvanizados.

Seattle está a preparar-se para receber os San Francisco 49ers e como se os ânimos dos fãs da equipa da casa já não estivessem em altas o suficiente, o músico Justin Timberlake encontrou uma maneira de os atiçar ainda mais.
Ao fazer uma referência ao 12º Jogador* durante o seu concerto na Key Arena na última sexta-feira, levou a plateia no seu concerto à loucura, que respondeu da melhor forma – ensurdecedora. O músico começou também uma “conversa” com as pessoas presentes na arena, à qual estas não hesitaram em responder de pronto.

Mas esperem que a loucura não fica por aqui! Em Seattle anda tudo tão agitado e convencido de que este pode ser o ano deles, que já há inclusive fãs a fazer tatuagens (antecipadas) com referência aos Seahawks campeões do XLVIII Super Bowl.

Fora os fanatismos a que o Estados Unidos já tão bem nos habituaram, este jogo vai ser provavelmente o jogo do ano.
-Primeiro porque de um lado temos os Seattle Seahawks, que a par dos Denver Broncos (finalistas do AFC juntamente com os New England Patriots), foram a equipa mais demolidora e com melhor prestação na fase regular. E do outro temos os San Francisco 49ers, finalistas vencidos do últimos Super Bowl que realizaram uma época muito boa e cheia de estabilidade. Para além disso são uma equipa com um legado rico em Super Bowls (5 títulos de campeões em 6 finais) e podem usar o favoritismo estatístico como uma vantagem. Já para não referir que vêm com um sabor amargo e ânsia por vingar a final perdida para os Baltimore Ravens na última época, cuja história poderia ter sido outra se o seu jovem Quarterback, Colin Kaepernick, não tivesse acusado pressão nos últimos 30 segundos de jogo, onde já a menos de 10 jardas da linha de touchdown e com 4 investidas disponíveis, tivesse tomado melhores decisões.
-Segundo e já porque referi o Quarterback dos 49ers, numa geração que também tem grandes nomes como Andrew Luck e Robert Griffin III, Kaepernick e Russell Wilson são dois quarterbacks jovens, versáteis e com expressivos resultados. Serão certamente os grandes nomes na decisão da conferência nacional.

Agora que já estão as apresentações feitas e definido que vai ser um grande embate devido aos Quarterbacks de ambas as equipas, fica aqui um resumo do que ambos têm feito e do seu percurso:

-Colin Kaepernick

O camisola 7 de San Francisco foi draftado na season de 2011. Reserva de Alex Smith, só teve oportunidade para disputar as suas primeiras partidas na temporada seguinte.
Na 11ª semana da NFL de 2012, Kaepernick destruiu os Chicago Bears por 32-7, com 2 touchdowns e 243 jardas. Desde aí os fãs dos 49ers, vendo no jovem jogador a possibilidade voltarem aos grandes voos dos anos de Glória (entre 1981/94, onde conquistaram os 5 Super Bowls da sua história), esqueceram-se completamente de Smith. Com bons passes e uma incrível habilidade em ganhar jardas terrestres, Colin levou San Francisco ao 6º Super Bowl, de onde saíram derrotados pelos Baltimore Ravens como já foi referido anteriormente.
Na actual temporada, Kaepernick não trouxe grandes surpresas. E apesar de não ter tido um rating tão impressionante como o do ano anterior, levou os 49ers a um 12-4 na época regular. Foram 3197 jardas aéreas para 21 touchdowns e 524 jardas em corrida.
E apesar dos números estarem abaixo da temporada anterior (em 2012, foram 1814 jardas aéreas e umas incríveis 415 jardas terrestres em apenas 7 jogos), Kaepernick já mostrou nos últimos playoffs que tem o poder para definir uma partida e levar os 49ers para o 6º título.

-Russell Wilson

À primeira vista, ninguém olha para Russell Wilson como um futuro grande nome do futebol americano. Mas por incrível que pareça, o jogador de 1,80m (que é considerado relativamente baixo para a NFL), não se deixa assustar, tendo uma técnica impressionante.
Wilson foi draftado pela equipa de Seattle em 2012, e, no seu primeiro ano, comandou os Seahawks ao Divisional Round.
Sendo apenas a 12ª escolha do 3º round do draft, o quarterback impressionou logo na pré-temporada. Após isso não demorou muito para a NFL se aperceber que tinha uma um diamante bruto a vestir a camisola 3 dos Seahawks, e concedeu a Russell o prémio de melhor rookie da temporada.
Neste ano, muito se esperava dos Seahawks, no entanto a campanha ultrapassou a todas as expectativas. Com um excelente 13-3 (sendo que à priori tinham o registo de 11-1 quando garantiram a qualificação para os playoffs) na temporada regular, Wilson conseguiu superar as suas prestações de 2012. Foram 3357 jardas aéreas (contra 3118 da temporada anterior) para 26 touchdowns (mesmo número). Mesmo sendo os passes longos o seu forte, Wilson ainda fez 539 jardas em corrida.
Com uma grande habilidade, um excelente aproveitamento em lançamentos e uma facilidade esquivar aquando das jardas terrestres, Wilson, logo na sua segunda temporada, já consegue ter um lugar de destaque entre os grandes. E hoje (domingo, 19), terá no CenturyLink Field a possibilidade de ajudar os Hawks a garantir uma vaga no 48º Super Bowl, o 2º da sua história.

*O 12º Jogador (12th Man) é um termo bastante conhecido por estar associados aos adeptos, mas nos Estados Unidos, no que toca a Futebol Americano, esse termo é associado de pronto ao fãs dos Seahawks.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s