morreu o pantera negra

Episódio da série “Football Greatest” dedicado a Eusébio realizada pela Sky Sports com a participação de Sandro Mazzolla e Alfredo Di Stéfano.

formidável

Eusébio da Silva Ferreira, o King, o Pantera Negra, retratado pela magnífica lente do fotógrafo conimbricense Fernando Marques, conhecido como “Formidável” (único fotógrafo português com originais da participação portuguesa neste campeonato do mundo) sai lavado em lágrimas do relvado do Estádio de Wembley no final da injusta e manipulada eliminação da selecção portuguesa nas meias-finais do campeonato do mundo de 1966 frente à selecção da casa, a Inglaterra, por 2-1. Todas as fotografias do Formidável foram vendidas à Câmara Municipal de Coimbra por um dos seus filhos, estando hoje (quase na íntegra e sem que ninguém as catalogue\ pessoalmente já cheguei a enviar uma carta à CMC para me deixar digitalizar e catalogar o espólio do Formidável sem receber um tusto e nem sequer obtive resposta) encaixotadas numa sala da Biblioteca Municipal de Coimbra.

Morreu o King. Aos 71 anos. Idolatrado pelos benfiquistas, por milhões de portugueses, por milhões de cidadãos naturais dos países de origem portuguesa e por milhões de adeptos que o viram jogar. Respeitado pelos adeptos dos rivais do Benfica. Endeusado como um ícone da história do futebol por centenas de colegas de profissão contra os quais jogou. Eusébio da Silva Ferreira, o homem que ao contrário do que muitos afirmam não era avançado mas sim médio ofensivo centro. O homem que corria milhas por jogo com a bola nos pés. O homem que tinha um pontapé canhão. O homem que combinava na perfeição com um ataque de luxo formado pelo “bom gigante” José Torres, José Augusto, José Águas, Mário Coluna, Cavém e outros tantos, noutra geração gloriosa do Benfica, como Artur Jorge ou Toni. O homem que chocou Pelé na sua primeira aparição internacional, precisamente frente ao Santos do Rei, com uma 2ª parte de sonho. O homem que nasceu pobre num bairro de Lourenço Marques (Maputo) e no Sporting local se fez uma grande promessa do futebol. O homem que deu 4 à difícil Coreia do Norte naquele célebre 5×3. O homem que retirou à Académica a possibilidade de abanar definitivamente o regime do Estado Novo. O homem que negativamente, nos últimos meses de vida, afirmou que o Sporting “é um clube racista”. Esqueçamos todos os momentos negativos..

Morreu o King e o futebol português ficou hoje mais pobre. Perdurará na memória de todos o grande símbolo nacional português e moçambicano que Eusébio da Silva Ferreira sempre irá representar ad-eternum.

Anúncios

2 thoughts on “morreu o pantera negra

  1. Eusébio foi GRANDE, jogando num clube Português e pela selecção de um país que muitos julgavam ser uma província de Espanha. Numa altura em que não se falava de globalização, não havia internet, não havia televisão como há hoje, Eusébio foi ajudando o nome de Portugal a chegar a todos os cantos do mundo. Eusébio foi muito mais do que um grande jogador de futebol.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s