God save the queen (or at least try to…) #9

a imprensa portuguesa, emprenhada pelos ouvidos pelas sentences do Guardian e do Independent. Há um mes atrás o que era fixe era “correr com o Moyes no pior período da história do Manchester” – uma série vitoriosa e “Moyes já é o grande treinador de um United em ascenção”

Começo a desconfiar que Mourinho vai até lá cima pé ante pé. Não creio ainda que os Wenger Boys tenham esforço para manter a regularidade que apresentaram nesta metade de temporada. O Liverpool de Rodgers está a construir uma boa equipa para o fruto mas ainda vive dos fogachos de Suarez. O United pode recuperar a diferença e tudo pode acontecer de um dia para o outro. Não será a primeira nem a última vez que a equipa de Manchester nos irá brindar com o fantástico. Resta o brilhante City de Pellegrini perante um Chelsea que, a jogar mal, vai andando pelos lugares cimeiros aos repolões.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s