A NBA anda de loucos!

Após a promessa, em 2012/2013, de que em Indiana havia equipa para chegar longe nas finais, os Pacers sagraram-se vice-campeões da Conferência Este (perdendo apenas para os Miami Heat, que acabaram por ganhar o título de campeões NBA), e este ano estão a provar que são capazes de cumprir o que prometeram.
Actualmente líderes da conferência com uma impressionante percentagem de 0.864, os Pacers estão a realizar a melhor campanha desta época na NBA.
Venceram inclusive, na madrugada passada, a equipa de Miami por 90-84, confirmando o bom momento.
Tudo normal até que, durante o intervalo do jogo, se passou algo fora do comum, mas memorável. [Vídeo anexado]
Será que já pairam expectativas de chegar longe nas finais ou talvez, até mesmo, de lutar pelo título da NBA? Química de equipa e moral não faltam, confiram lá no vídeo…

Anúncios

One thought on “A NBA anda de loucos!

  1. Este record inicial é de loucos. Se fizessemos já as contas finais por proporção do score actual, os Pacers poderiam acabar com um score de 70-12, 69-13 ou 71-11, o que, seria bem perto do melhor record da liga, pertence aos Bulls da época 95-96 com 72-10. Eu tenho as minhas dúvidas que esse record seja algum dia batido (se bem que os Celtics em 2008 estiveram muito perto e a queda desse record esteve iminente até aos últimos 15 jogos) mas, na NBA, nunca se sabe…

    Esse sucesso de Indiana, como já aqui escrevi há umas semanas atrás, deve-se a uma excelente estratégia da sua direcção. o VP de Indiana que como talvez devas saber é Larry Bird, montou uma estratégia de objectivos faseados (como deve ser) ponderada, alinhavada com os recursos financeiros que o franchising possui, e não está a falhar um milimetro daquilo que foi planeado há uns anos atrás quando tudo começou com a recepção do Roy Hibbert de Toronto no draft de 2008. Nessa altura, os Pacers tinham muita dificuldade em apurar-se para os playoffs. A direcção foi planeando uma série de objectivos graduais que passavam pela ida aos playoffs numa primeira fase, a ida a uma final de conferência numa segunda e agora, a luta aberta pela vitória na conferência e consequente ida às finais. Para isso foram melhorando a equipa ao longo dos anos: juntaram o Hibbert ao Granger e Dunleavy no primeiro ano para depois nos anos seguintes construir passo a passo (com trocas e contratação de bons free-agents) a equipa que tem hoje: George Hill (trocado com San Antonio por Stephen Jackson e TJ Ford) David West (fa vindo de New Orleans) Scola (fa vindo de Phoenix) Paul George (draft de 2010) Lance Stephenson (draft de 2011) Mahimni (FA vindo de Dallas) CJ Watson e por aí adiante. Não basta porém ter ali um amontoado de jogadores com algum talento, é preciso trabalhá-los. Para isso assumiram o risco de passar o Frank Vogel de adjunto a treinador principal e o Vogel tem conseguido tirar partido do melhor que cada jogar tem para oferecer. Longe estavam os Spurs por exemplo de saber que o Hill ia-se tornar o base que é, ou que o Lance Stephenson (40º do draft do ano dele) seria aquele furacão que actualmente é.
    No meio da pasmaceira que está a ser o Este nesta temporada, creio que os Pacers são para já a única equipa capaz de garantir réplica aos Heat. Se os Nets, Bulls e Knicks começarem a ter algum equilíbrio interno e não tiverem muitas lesões talvez possam entrar na contenda. Para já não entram. Tomara que consigam (dado o cenário actual das equipas de Nova Iorque) entrar nos playoffs. Vai ser durinho mas acredito que ambas vão conseguir.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s