Superbock! Fresquinha! #15

Esta cerveja enfeitiçou-me! – Grande exibição do Sporting em Barcelos. Uma das melhores da época perante um adversário muito mas mesmo muito difícil. William voltou a encher o meio-campo e André Martins fez um dos melhores jogos (senão o melhor) com a camisola do Sporting. O médio começou o jogo praticamente à direita, centrou para o primeiro golo de Montero e no centro do terreno manobrou todo o jogo ofensivo do Sporting.

Montero voltou a marcar. 2. Há umas semanas atrás vi o fastidioso João Gobern afirmar, com toda a fanfarrolice, que Cardozo apesar de ter começado a época tarde já levava uns quantos golos na Liga e estava a poucos golos de, parafraseando, “Jackson Martínez, esse portento e de Freddy Montero esse fenómeno” – Montero ficou sem marcar durante algumas jornadas e a imprensa portuguesa, como é seu apanágio, tratou de lhe criar uma crise exibicional. Respondeu com 4 golos em dois jogos. Já leva 13. O “querido” de Gobern marcou aqueles 3 ao Sporting. Depois desse feito incontestável, encontra-se no estaleiro sem previsão de regresso.

Rojo e Maurício S.A – Ao contrário de maior parte dos sportinguistas, não sou fã de Maurício mas sou fã de Rojo. Do argentino aprecio a agressividade e a capacidade de desarme. Do brasileiro ainda tenho no goto o penalty estupido que cometeu sobre Varela no Porto e os 3 erros que ditaram os 3 golos de Cardozo, principalmente a falta excusada que fez para o livre que deu o primeiro golo. Contudo, compreendo que a virilidade que emprega à defesa do Sporting colmatou um dos problemas existentes nas equipas dos últimos anos. São viris, são eficazes e não inventam. Há muito que não via centrais assim no Sporting.

A imprensa.

A pergunta da praxe a Montero e Leonardo Jardim. A candidatura ao título, a candidatura ao título, a candidatura ao título. No flash-interview, o jornalista da Sporttv mascarou bem a pergunta com palhuça para ver se o Colombiano escorregava na língua portuguesa e escorregava com a resposta que toda a imprensa desportiva teima em querer ouvir. Montero foi simples: “queremos ganhar jogo-a-jogo” – apercebi-me imediatamente que o Departamento de Comunicação do Sporting está a fazer um grande trabalho.

Bruno de Carvalho. O presidente ficou 5 minutos no relvado a agradecer aos adeptos. Mérito do presidente. A policy que está a levar a cabo neste departamento aproximou novamente os sportinguistas do clube. Fanáticos, doentes, desavindos, entristecidos. Em Barcelos, o belíssimo estádio do Gil Vicente (uma das raras tribunas do futebol português construídas com peso, conta e medida para as necessidades do clube) abarrotou de Sportinguistas. Não existe equipa que não se galvanize quando vê 8 a 10 mil pessoas, ao frio, a preços absurdos, quando podiam estar no bem bom a ver o jogo pela TV.

O Gil. Considerações sobre o “reportv” que a Sportv gravou com Fiúza quando existirem imagens. A ambição gilista à europa não é descabida. João de Deus tem ali uma equipa bem arejada a praticar um futebol muito interessante. Agressividade q.b, bons executantes no meio-campo (César Peixoto, Luan, Diogo Viana num dos flancos, Brito no outro, Simy; estes dois entrados na 2ª parte) e uma defesa muito interessante. Pecks vai dar jogador. Apenas precisa que lhe controlem a impetuosidade. No jogo de hoje, o Cabo-Verdiano estragou toda a estratégia gilista num momento de jogo em que os seus colegas estavam a agigantar-se perante o Sporting.

Tudo ao Molho! – 

liga

Para que não hajam dúvidas desta vez. Record ❤

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s